Ronco e apneia: conheça as possíveis causas e os tipos de tratamento.

O Ronco e apneia são causados pela dificuldades na passagem do ar durante o sono.

O barulho característico do ronco é extremamente desagradável e atrapalha o sono de todos ao redor de quem está roncando.

Faz algumas décadas que o ronco tem sido visto com maior cautela pelos profissionais de saúde, pois ele pode sinalizar algum distúrbio do sono. Na verdade, o ronco é o barulho produzido pela vibração do palato mole quando da passagem do ar na região da orofaringe.

O que causa o Ronco?

Para roncar, o paciente deve possuir dificuldades na passagem do ar durante o sono. Tal dificuldade pode estar associada a um somatório de fatores como hipertrofia das tonsilas, sobrepeso, ingestão de álcool entre outros; ou seja, existe algum problema que faz o espaço da via aérea, naquela região, se encontrar estreitado/diminuído.

Fica clara, então, a necessidade de investigação adequada de cada caso clínico para definirmos a conduta terapêutica apropriada. Se o ronco estiver associado a algum distúrbio do sono, como a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), por exemplo, teremos vários métodos terapêuticos que, conjuntamente, atuam na melhoria dos sinais e sintomas.

A SAOS é uma redução acentuada do fluxo aéreo durante o sono. Em alguns casos podemos ter interrupções ou bloqueios da passagem do ar na via aérea superior. Como consequência desta redução temos uma diminuição no oxigênio sanguíneo e tecidual o que acarreta diversos problemas. A redução de oxigênio pode elevar o ritmo dos batimentos cardíacos e fazer os vasos sanguíneos se contraírem, por isso a apneia é um distúrbio que pode causar pressão alta e arritmia cardíaca.

Não importa se o paciente possui apenas o ronco, ou se possui ronco associado a distúrbio do sono, existem diversos tratamentos para tais enfermidades. O que se precisa saber é que tratar o sono é algo que demanda uma equipe multidisciplinar. Médicos, Dentistas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, todos podem intervir com sucesso a depender da gravidade do distúrbio. Os tratamentos podem variar desde melhorias dos hábitos na hora de dormir (higiene do sono), a utilização de medicamentos, cirurgias e utilização de aparelhos intraorais; feitos pelos dentistas especializados.

O que poucas pessoas sabem é que a Odontologia possui uma área especializada no sono, permitindo que o dentista auxilie no diagnóstico do distúrbio e trate o paciente para apneia e ronco por meio de tais aparelhos intraorais.

Dr. Thiago Carôso Fróes  (CROSP: 96.603)

Graduação em Odontologia pela Universidade Estadual de Feira de Santana- BA

Mestre e Doutor em Prótese Dentária pela FOUSP (Faculdade de odontologia da USP)

Atua na área de Periodontia Básica, Prótese Dentária e Odontologia do Sono.

2018-03-05T07:40:29+00:00

Escreva um Comentário