Qual a durabilidade das restaurações?

Portal do Sorriso - Blog - Qual a durabilidade das restaurações

As resinas existentes atualmente no mercado apresentam grande resistência e durabilidade e, por isso, restaurações de resina podem se manter ao longo da vida do paciente. No entanto, muitas vezes ouvimos dizer que as restaurações tem uma vida média de 5 anos. Esse fato se deve, em grande parte, ao tratamento pouco conservador que muitos profissionais  adotam e que, as vezes, até os pacientes esperam do cirurgião-dentista.  

Não é incomum que pequenos defeitos em restaurações, como margens pigmentadas ou pequenas alterações na cor sejam erroneamente diagnosticados como lesões de cárie e como consequência, que seja indicada a substituição da restauração.  Nesse caso, poderia ser adotada uma postura conservadora, fazendo-se uma pequena correção na restauração, evitando sua remoção completa.

Quando existem micro-infiltrações da restauração ou ainda fendas marginais, é necessário avaliar a extensão das mesmas. Os pesquisadores mostram que quando esses defeitos tem largura inferior a 200 µm, a sua relevância clínica é muito pequena ou até mesmo inexistente. Portanto, muitas vezes o profissional acaba apontando a restauração como inadequada, realizando sua troca de forma desnecessária.  

Podemos ainda apontar como origem de falhas das restaurações as falhas marginais, fraturas da resina ou fratura da estrutura dentária. Por esse motivo, o paciente deve ser alertado a ter muito cuidado na mastigação, evitando alimentos muito duros, principalmente quando a restauração for muito extensa.

Outro fato bastante comum é o paciente achar que qualquer pequena mancha ou irregularidade na restauração a torna inadequada, solicitando ao profissional que seja feita a sua remoção completa. No entanto, o paciente precisa entender que o profissional bem qualificado sabe analisar a integridade da restauração e que sua decisão e postura conservadoras podem ser ótimas opções.

Fatos como esses acima discutidos acabam por reduzir a durabilidade das restaurações, dando uma falsa ideia de que sua vida útil é pequena. Entretanto, existem materiais disponíveis atualmente de ótima qualidade, que permitem a permanência de restaurações viáveis por muito tempo. Vale dizer que a partir do momento que o dente deixa de ser íntegro, precisamos ter cuidados adicionais na nossa rotina, evitando alimentos muito duros sobre o dente mais fragilizado. É importante também realizar higienização adequada, pois a placa bacteriana leva ao desenvolvimento de lesões de cárie tanto em dentes hígidos, como em dentes restaurados.

Venha conhecer os dentistas do Portal do Sorriso e verifique a integridade de suas restaurações, tirando todas as suas dúvidas!

2017-11-10T22:50:21+00:00

Escreva um Comentário