Odontologia baseada em evidências

A prática odontológica dentro dos consultórios é fruto de anos de estudo na graduação e pós-graduação. No entanto, o cirurgião-dentista precisa reciclar periodicamente seus conhecimentos, para que o tratamento oferecido ao paciente, seja a melhor conduta clínica disponível. Nesse contexto, destaca-se a odontologia baseada em evidências científicas.

Por isso, a conduta do cirurgião-dentista não pode ser somente baseada na opinião de um colega ou na sua própria experiência clínica. As evidências científicas devem guiar a prática clínica do seu dentista. E como ter certeza de que o profissional escolheu a melhor conduta no seu tratamento odontológico?

Parece complexo, mas não é! O profissional deve seguir uma abordagem de saúde bucal tendo como a base o equilíbrio entre o que a ciência mostra como evidência e entre o que é possível de se aplicar, considerando a condição de saúde geral e bucal do paciente.

Outra pergunta que pode surgir é: Como uma técnica de tratamento é considerada melhor do que a outra? Ou ainda: Como esse medicamento foi escolhido para o tratamento dessa doença? Para encontrar as respostas dessas perguntas, os cientistas realizam pesquisas comparando o efeito das técnicas ou dos medicamentos, seguindo padrões metodológicos. Dessa forma, a abordagem baseada em evidências tem como objetivo maximizar os resultados positivos e minimizar os riscos dos tratamentos.

É importante também dizer que tanto o dentista como o paciente precisam ter cuidado com as “novidades” divulgadas pelas mídias e pelas redes sociais! Na maioria das vezes, o que é muito novo ainda não foi testado suficientemente para ser usado com segurança! Por isso, o dentista precisa saber buscar informações que o guiem na escolha da conduta de tratamento.

Portanto, o cirurgião-dentista deve saber escolher estudos científicos de qualidade e deve ser capaz de analisar de forma crítica os diferentes níveis de evidência existentes, garantindo assim o melhor resultado clínico possível, sem deixar de considerar a necessidade e expectativa do paciente.

Texto elaborado pela Equipe Portal do Sorriso.

 

2017-11-10T23:29:27+00:00

Escreva um Comentário