O que desencadeia a sensibilidade? Como tratar?

A sensibilidade ou hipersensibilidade dentinária é uma condição de dor aguda, de curta duração, causada pela exposição de túbulos (pequenos tubos) presentes na superfície da dentina (uma das partes do dente). Diante dessa exposição, a dor é desencadeada pela sensibilização dos nervos presentes no dente. Essa dor pode ser causada por estímulos térmicos (frio ou calor), estímulos mecânicos (por exemplo, escovação) e estímulos táteis.

A hipersensibilidade acontecerá quando a dentina fica exposta ao meio bucal. Isso acontece quando alguma região perde a cobertura de esmalte e/ou cemento (outras duas estruturas do dente). Normalmente, esse tipo de perda acontece na região cervical do dente (região próxima da gengiva) devido a processos de retração (quando a gengiva recua em direção ao ápice do dente), erosão (perda de tecido decorrente de processos químicos, como alimentos ácidos), abrasão (desgaste mecânico da estrutura dental pela constante fricção de um corpo estranho, como a escova) e abfração (lesões que ocorrem na presença de forças excessivas, como apertamento dental e bruxismo).

Muitos fatores podem desencadear a sensibilidade. A doença periodontal, que causa perda de osso e das estruturas que sustentam (cemento e ligamento periodontal) e protegem (gengiva) o dente é uma das maiores causas da sensibilidade. Com a perda das estruturas do dente após o processo de doença, acontece a exposição dos túbulos dentinários, acompanhada da sensibilidade. Além disso, as bactérias presentes na contaminação causadora da doença periodontal, podem penetrar nos túbulos aumentando o tamanho deles e também o nível da sensibilidade. É importante dizer que a doença periodontal é consequência de higiene bucal inapropriada, que se torna também uma causa indireta da sensibilidade.

Com a ocorrência da doença periodontal, torna-se necessária a realização do tratamento de raspagem supra e subgengival. Diante disso, existe a remoção de tártaro dos dentes e de cemento amolecido e contaminado. Assim, acontece a exposição dos túbulos dentinários. A raspagem supragengival (profilaxia ou ainda, limpeza) também pode desencadear a sensibilidade em pessoas que não tem doença periodontal. Esse fato ocorre quando existe alguma exposição de dentina devido a processos como retrações da gengiva, erosão, abrasão e abfração, explicados acima.

Alimentos ácidos são outro fator desencadeador da sensibilidade. A acidez é capaz de promover a abertura dos túbulos e aumentar a sensibilidade. Vale dizer que refluxo gástrico, vômitos repetidos e bulimia são formas de aumentar a acidez do meio bucal e, portanto, da intensidade da sensibilidade. Quando acontece a ingestão de alimento ácidos, refluxo gástrico ou vômito, recomenda-se esperar pelo menos meia hora para realizar a escovação dos dentes, pois a escova funcionará como um meio abrasivo. Ou seja, a estrutura dental fica momentaneamente fragilizada com a acidez e a escovação pode remover camadas superficiais dessa estrutura.

Existem muitas formas de tratar a hipersensibilidade dentinária: dentifrícios específicos, flúor, dessensibilizantes, adesivos dentários, restaurações, cirurgias periodontais, laser e tratamento endodôntico (canal). Todas as formas de tratamento tem como objetivo fechar os túbulos abertos, menos o laser e o tratamento endodôntico. Os cremes dentais para sensibilidade são a forma mais fácil, acessível e de menor custo. Existem diversas opções disponíveis e são usados diariamente pelo próprio paciente em suas escovações. A aplicação tópica de flúor é um procedimento realizado pelo dentista no consultório. Existem bochechos mais concentrados de flúor que podem ser prescritos pelo dentista e manipulados em farmácias para uso caseiro, por um determinado período de tempo, quando a sensibilidade está muito grande. Os dessensibilizantes e adesivos são agentes utilizados também pelo profissional, que são aplicados sobre as superfícies dos dentes sensíveis. Os adesivos parecem ter um efeito melhor e mais duradouro. Ambos são de fácil aplicação e indolores. As restaurações são opções de tratamento quando existe grande perda de estrutura do dente. No entanto, algumas vezes, são indicadas quando o paciente já fez todos os tratamentos citados e a sensibilidade ainda continua. A cirurgia periodontal é uma abordagem realizada para cobertura da raiz dentária exposta. No entanto, se após a cicatrização, a cirurgia não cobrir totalmente a raiz (retração residual), a sensibilidade continuará existindo. O tratamento de canal é uma opção radical, realizada apenas quando o paciente não consegue alivio com outra abordagem e a sensibilidade se torna algo com que ele não consegue conviver. Então, o canal do dente é tratado, eliminando qualquer possibilidade de sensibilidade. Já o laser é um tratamento mais recente, com efeito satisfatório. O laser de baixa potência proporciona redução ou eliminação da dor e redução da inflamação. É também uma abordagem realizada no consultório.

Embora existam diversas abordagens de tratamento, somente o tratamento de canal é uma forma definitiva. As outras formas de tratamento não são capazes de eliminar definitivamente a sensibilidade, pois a mesma pode ser potencializada com a ingestão de alimentos ácidos ou com a continuidade da perda das estruturas dentais por meio dos processos discutidos acima.

No Portal do Sorriso existem profissionais habilitados para a realização dos tratamentos da sensibilidade. Faça uma avaliação e veja qual o melhor tratamento para seu caso.

Texto elaborado pela equipe da clínica Portal do Sorriso.

2017-11-10T23:28:36+00:00

Escreva um Comentário